Maggie - A Transformação - Filme com Arnold Schwarzenegger

Olá Galera tudo bem?
Vamos lá, hoje temos o filme MAGGIE, que posso dizer que me decepcionou do começo ao fim.
Mas antes de deixar todos vocês frustrados, vamos falar um pouco sobre ele, depois me contem o que acharam.

No inicio, Maggie já foi contaminada por um Zumbi, como todos já sabem, para que haja contaminação é preciso ser mordido de alguma forma. Muitas pessoas já foram infectadas e estão em quarentena, porem seu pai WADE (Arnold Schwarzenegger), consegue a autorização dos encarregados do hospital para leva-lá para longe da confusão.
Para que a transformação seja completa o processo é demorado (somente neste filme claro), entre 6 a 8 semanas, esse seria o tempo que restava para Maggie.

Wade leva a menina para a casa onde mora com sua esposa e os dois filhos dela. Assim ela ficaria segura.Tirou as duas crianças do local e as levou para morar com uma tia.
Quando você lê a sinopse do filme e vê que trata sobre zumbis você pensa : " Deve ser quase THE WALKING DEAD", nossa vai ser bom demais,mas não é, durante todo o filme aparece 3 zumbis, e não foi esse o fato de não ter gostado, a história é muito monótona e cansativa.

Maggie começa a ficar fisicamente diferente, seu sangue já está escuro (preto pra falar a verdade), e seus olhos e pele não se parecem mais os mesmos. O ferimento em seu braço piora, se espalhando por todo corpo e criando vermes.

Um outro grande problema acontece, ela precisa se alimentar, de carne.
A policia está sempre visitando seu pai para leva-lá para quarentena, porem aquele lugar é horrível, todos os tipos de pessoas contaminadas estão lá, sendo assim, quem está em um estado mais avançado, devora o outro.
Deixar a filha viver, pode não ser a melhor escolha.

Apesar de não ter nenhuma abertura no fim, que de a entender um segundo filme, vamos torcer para que isso aconteça, para que haja uma grande ligação que de sentido a este filme.

Enfim é isso, se vocês gostaram do filme, e descordam do que eu disse, comentem ai, o que acharam, e se tiveram o mesmo pensamento que eu, comentem também.

Compartilhar:

ParticipeComentando

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar